quinta-feira, 7 de agosto de 2008

A doce vida fictícia de Joaquina...

Joaquina é do tipo de pessoa que gosta de aparecer. Cabelo arrumado e cílios quase que postiços ganham força com a maquiagem desenhada e roupa da moda. Não importa seu tipo físico, o importante é estar de acordo com os padrões que idolatra. O visual, quase sempre impecável, combina perfeitamente com seu mundo, desenhado especialmente para sua existência.

Neste lugar que julga ser somente seu, Joaquina gosta de se impor e para isso não mede esforço. Bonita como ela só, sabe dançar, conversar e é divertida. Não tem vergonha de falar que seu gênio é forte sempre que quer arranjar um adjetivo que resuma seu estilo de vida. Aliás, quando o assunto é adjetivos e substantivos, Joaquina considera-se a mais correta e a mais indicada a dizer ou escrever algo (para não dizer a única); ninguém está tão apto a colaborar. Mesmo se plural é singular, não importa! Esse mundo é só dela e quem decide é ela...

Para impor sua vontade se esquece que em seu mundo há muitas outras pessoas que, assim como ela, também querem viver a sua maneira e têm sua forma de pensar. É difícil perceber que os outros podem, e devem, fazer parte do mesmo mundo que o seu.
À ela realmente não é fácil aceitar que existem decisões e pensamentos que fogem de seu controle, que não os pertence. Quem não concordar que aceite sua eterna birra...

Nenhum comentário: