Me deixa ser a primeira, por favor?????

Era uma vez uma criança bem birrenta que queria ser a primeira em tudo. Bastava estar entre as irmãs para tentar ser a primeira a falar algo, a primeira a dar uma idéia e a primeira a escolher a brincadeira. Para esta criança tudo o que importava era estar na frente, principalmente se batesse ou conseguisse se antecipar a irmã do meio e a mais velha. Enfim, queria ser a primeira a qualquer custo.

O problema é que ela raramente conseguia estar no primeiro lugar. Nos jogos sempre era a terceira, às vezes até a segunda, mas quase sempre estava na terceira posição. Na realidade fazia de tudo para assumir o posto da primogênita: saia por aí falando mal da irmã mais velha e da segunda irmã, vivia afirmando que era melhor que elas, chorava, fazia drama, comédia, apelava em diversas situações e até mentia que estava próxima de chegar onde desejava.

Ainda hoje, apesar de crescer um pouco mais a cada dia, não consegue enxergar o próprio umbigo e continua a fazer drama e sensacionalismo para chamar a atenção. Continua com o desejo de ser a primeira. Raramente até consegue, mas precisa amadurecer muito para ocupar o lugar que tanto almeja.

Estes três parágrafos acima podem descrever uma criança chatinha e mimada. Entretanto, toda a inspiração para escrever este pequeno texto veio de um lugar bem diferente: o discurso que a TV Record tenta vender por aí faz tempo.

Não sei se sou a única a pensar isto, mas toda a vez que eu leio, vejo e/ou ouço algo sobre a emissora lá vem em seguida a bendita frase "a primeira nisso" e "a primeira naquilo". Confesso que essa martelação de querer ser a primeira a qualquer custo já está enchendo um saco que não tenho, parece até a criança descrita logo no início deste texto.

Ao invés de ficar com esse discurso furado de que é a primeira primeira primeira, que comece realmente a ser a primeira a criar programas com conteúdos bons e que pare de querer parecer a "irmã mais velha" melhorada ou piorada.

Sinceramente, diante deste discurso cansativo adotado pela emissora a minha vontade é dizer: "pare de chorar e de fazer sensacionalismo. Vê se cresce logo, criança chata!"

Comentários

Rosane Queiroz disse…
nem sei como vim parar aqui, mas ja gostei.
e, já que voce é de primeira, quando der, apareça para conhecer o meu blog "Garotas de Segunda"...

beijos rosane
Gabriela Angeli disse…
Oi, Rosane!

Que coisa boa receber sua visita e ler seu comentário!Obrigada pelo elogio...

Com certeza sempre darei uma espiadinha no seu blog, achei o conteúdo muito bom mesmo!

Um super beijo!
Gabi.

Postagens mais visitadas deste blog

Não sou obrigada...

24 primaveras e uma vida toda pela frente...

Oportunismo disfarçado de bondade; oportunismo que se ostenta...