Um dia de mulherzinha...

Um dia desses acordei me sentindo uma verdadeira mulherzinha. Logo de manhã deu vontade de tomar um banho mais demorado do que de costume, de passar creme em todo o corpo, perfume, de colocar vestido, deixar o cabelo preso, passar rímel, blush, batom e colocar um belo salto alto, mas desisti deste último porque o mais bonito que tenho deixa qualquer um com dor nas pernas. Mas tudo bem porque peguei uma sapatilha linda, presente de minhas amigas, e saí super atrasada de casa.

Durante o dia incorporei a tal da mulherzinha. Fiquei irritada, descabelada, comi muito chocolate ainda na parte da manhã, fiz várias coisas ao mesmo tempo, achei linda aquela roupa lá da loja ao lado do banco, me senti gorda, tive cólica, comi mais chocolate, arrumei a calcinha que estava me incomodando, fiquei chata do nada e queria gritar bem alto tudo o que sentia, sem medo de ser julgada. Depois, sem nenhuma explicação, voltei a ficar bem-humorada e calminha.

Quase no fim da tarde deu saudades do namorado, da mãe, do pai, da tia, do avô, das avós, da minha cachorra que sempre rói tudo o que vê, de comer um Big Mac sem culpa com coca-cola e batata frita, da amiga que há tempos não converso, da cunhada, da prima e até daquela menina que você conhece e que só conta mentira. Queria até ouvir uma história imaginária dela para rir um pouco.

À noite ainda me sentia mulherzinha. Tomei banho ouvindo música bem alto, coloquei aquele pijama horrível, fiquei brava de não caber mais naquela calça mesmo comendo o bendito Big Mac, assisti sem xingar a novela das oito, reparei como era bonito o moço que namora a Donatella, liguei para meu namorado, conversei com uma amiga, dei uma olhada nos e-mails e fui obrigada a durmir com dor de cabeça, sem ao menos assistir o programa que tanto gosto, aquele que passa às segundas-feiras à noite.

Após este longo dia, já deitada na cama, rezei para nunca mais acordar me sentindo tão mulherzinha assim. Deus que me livre!

Comentários

Emerson Souza disse…
Bom dia, achei que isso tudo fizesse parte do dia a dia normal da mulherada...haha
Gabriela Angeli disse…
Digamos que grande parte é baseada em fatos reais! risos
Done Zine disse…
Ah, os hormônios... rss

bjos!
Gabriela Angeli disse…
Marcinha, por isso que é sempre bom tomarmos ácido gamalinolênico, para não ficarmos assim!!! rs

Um beijo enorme, do tamanho da Amandinha!! rs
paula, a pampanini...hahahahaha disse…
voce sentiu saudade de mim, achou o ZÉ BOB gatinho e foi dormir sem assistir HEBE CAMARGO!
aaaaaah que dia mais lindoooooooo (L)
saudade viu?
Gabriela Angeli disse…
Pomposa, você por aqui? risos

Você não é a menina mentirosa sua boba, mas minha amiga querida! Você acertou apenas a parte do Zé Bob, nem sabia que era esse o nome dele na novela! risos...

É, neste dia fui durmir sem assistir a Hebe! Bem, na realidade fui durmir sem assistir ao CQC! rss

Muitos beijos!

Postagens mais visitadas deste blog

Não sou obrigada...

24 primaveras e uma vida toda pela frente...

Oportunismo disfarçado de bondade; oportunismo que se ostenta...