quinta-feira, 28 de maio de 2009

Três já é demais...

Viabilizar o terceiro mandato de Luiz Inácio Lula da Silva ou não, eis a questão.

A proposta de emenda constitucional que permite duas reeleições continuadas ao presidente brasileiro, e consequentemente aos governadores e prefeitos, é praticamente um afronte ao governo democrático e quase tão devastadora e perigosa quanto a ameaça nuclear é ao mundo.

A iniciativa do deputado Jackson Barreto do PMDB (vulgo partido em cima do muro e a favor da situação, desde que recebam algo de interesse) abre as portas para mais um problema sério, além dos já exitentes e com os quais devemos lidar diariamente: a probabilidade de aprovar uma emenda que apoiará o populismo desenfreado, acentuando ainda mais a dependência de uma população extremamente carente e pobre.

Mesmo que a proposta tenha sido devolvida ao autor pela Câmara, devemos lembrar que uma situação extremamente parecida já fez parte da história brasileira e levou a vários anos de repressão, tudo isso há menos de um século. Será que precisamos viver tudo isto de novo? Com toda certeza não.

Situações como esta dão força aos velhos ditados populares, como o que diz que as fraldas e os políticos devem ser trocados de tempos em tempos, sempre pelo mesmo motivo. Nem preciso falar o por quê, correto?

quarta-feira, 20 de maio de 2009

O "claim" da questão...

O uso exacerbado de termos em english durante uma simples conversa tem me irritado muito ultimamente. Parece que é cada vez maior o número de pessoas que start up suas frases com palavrinhas americanizadas, transformando uma resposta rápida ou um comentário banal numa verdadeira stomach ache.

Não sei quem deu o kick off nesta modinha infernal de colocar palavras estrangeiras em tudo quanto é frase, mas aposto que metade dos cidadãos que as usam nem sabem ao certo o real significado que saem de suas bocas e nocauteiam os ouvidos alheios. Na verdade desconfio seriamente que estes indivíduos não imaginam o papel de loser que fazem na frente de todos, preferindo acreditar que são o máximo por usarem little words que só enfeitam discursos fracos e ideias sem nexo.

E se você é do tipo que usa termos estrangeiros em qualquer frase em português think twice, sweetheart! Deixe para usá-los à vontade numa aula de idiomas ou em conversas nas quais sejam indispensáveis, ou senão vai continuar pagando de stupid por aí...

sexta-feira, 1 de maio de 2009

Se gostar de chuchu fosse tão fácil...

A maior parte das mulheres, antes de comprar qualquer alimento industrializado para consumo rápido (leia-se aqui chocolate, sorvete, cookies e salgadinhos), certamente segue os dez preciosos passos que vou detalhar abaixo:

1. Entra no mercado decidida a sair de lá com uma coisa bem gostosa para comer;
2. Vai até a seção do produto e escolhe um;
3. Vira a embalagem e olha quantas calorias tem;
4. Ao ler o tanto de calorias do produto quase tem um ataque cardíaco e larga aquilo como se fosse uma bomba prestes a explodir e acabar com toda a vida na Terra;
5. Decepcionada vai e escolhe a versão light ou outra coisa mais saudável;
6. Faz umas contas malucas na cabeça, com aquela cara estranha, para saber se pode ou não comer aquilo;
7. Olha de novo a tabela nutricional e vê que as calorias não ultrapassam dois dígitos e que se comê-lo continuará a caber na calça;
8. Vai até o caixa do supermercado e paga o produto (sempre muito mais caro);
9. Come o que comprou, mesmo que aquilo tenha um gosto muito exótico e nada parecido com o que estava descrito na embalagem;
10. Continua com a mesma vontade que levou ao passo 1, mas agora desejando desesperadamente um chocolate, sorvete ou qualquer coisa com mais de 100 calorias por grama!

Se você é homem e não sabia deste sagrado ritual, sinto-lhe informar que nós realmente olhamos a caloria de quase tudo que comemos, ou você acha que no Mac Donald’s pedimos salada no lugar da batata frita deliciosa porque ela é mais gostosa? Acorda! Se fosse assim precisaríamos de chuchu para nos alegrar durante a TPM e não de chocolate ou sorvete de flocos!

Agora, se você é uma mulher realista poderia até acrescentar mais detalhes aos dez preciosos passos que controlam as calorias que ingerimos por dia, mesmo sabendo que idiotice e perca de tempo é contar estas benditas insconscientemente todos os dias...