Três já é demais...

Viabilizar o terceiro mandato de Luiz Inácio Lula da Silva ou não, eis a questão.

A proposta de emenda constitucional que permite duas reeleições continuadas ao presidente brasileiro, e consequentemente aos governadores e prefeitos, é praticamente um afronte ao governo democrático e quase tão devastadora e perigosa quanto a ameaça nuclear é ao mundo.

A iniciativa do deputado Jackson Barreto do PMDB (vulgo partido em cima do muro e a favor da situação, desde que recebam algo de interesse) abre as portas para mais um problema sério, além dos já exitentes e com os quais devemos lidar diariamente: a probabilidade de aprovar uma emenda que apoiará o populismo desenfreado, acentuando ainda mais a dependência de uma população extremamente carente e pobre.

Mesmo que a proposta tenha sido devolvida ao autor pela Câmara, devemos lembrar que uma situação extremamente parecida já fez parte da história brasileira e levou a vários anos de repressão, tudo isso há menos de um século. Será que precisamos viver tudo isto de novo? Com toda certeza não.

Situações como esta dão força aos velhos ditados populares, como o que diz que as fraldas e os políticos devem ser trocados de tempos em tempos, sempre pelo mesmo motivo. Nem preciso falar o por quê, correto?

Comentários

Tássia Cristina disse…
Três mandatos seguidos? Pelo Amor de Deus! Tudo que se faz sempre irá beneficiar alguém, e esse alguém, com certeza, não é a poupulação como um todo.

Vivemos numa falsa democracia!!!

Sempre bom vir aqui ler seus textos...

Bjs. Boa Semna
Tássia Cristina disse…
Ah!! Lendo novamente a parte do seu perfil que fala em que vc gosaria de ser historiadora... Acredito que iria gostar, esse mes fui para Tiradentes/Ouro Preto/Mariana/São João Del Rey... Tomei um banho de história. =D
Marcelo Mayer disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcelo Mayer disse…
não vivemos numa falsa democracia. vivemos numa falsa identidade política. isso sim! ninguém fiscaliza. mas o voto tá lá, e muito bem computado. agora, em relação a um terceiro mandato, prefiro mais um governo lula do que um tucano que não sabe investigar as próprias cuecas e que nunca pegou um metrô na sé as 18h.

bjs gabi!

ps: um belo assunto para uma cerveja
Bela disse…
Não tenho uma opinião formada a respeito do assunto, mas outro dia escutei um comentário da Lúcia Hippolito na CBN que fez-me pensar, ela dizia que mais de uma reelição acaba por "esterelizar novas lideranças" e citou Franklin Roosevelt que, quando morreu, deixou o posto sem sucessores.
Enfim, sendo um pouco repetitiva, mais um post que merece reflexo, rsrs.
Bjos.
Armando Maynard disse…
Gabriela, falei com o Alan Duarte esta semana e ele me passou o e-mail. O achei muito entusiasmado, quando lhe falei de cinema. Estou aguardando a sua resposta.Obrigado mais uma vez. Um abraço, Armando.
Olá, belo post que merece reflexão...
Beijos
Deise Leal disse…
é, daqui a pouco no aniversario do Lula todos vão gritar: vida longa ao rei!!!!
bom tema pra reflexão, amiga!
bjoooo
Rodrigo Sonic disse…
Creio que um terceiro mandato do atual presidente lula, poderia tornar o Brasil como uma venezuela. Um país não pode virar refém de uma maneira de govenar, um jeito de fazer as coisas. Creio que renovação sempre é bem vinda. Apesar de aprovar o presidente lula e ter em minha concepção que entre erros e acertos ele fez um bom governo, mas longe de um governo Padrão que o nosso país merece. Ás vezes fico descrente quanto a políticos surgirem e fazerem um governo justo, mas é sempre bom dar oportunidade a novos, mesmo que nossa mente e nosso coração por experiência nos impulsione a não crer. Espero que o próximo ou a próxima presidente faça melhor que o lula e assim sucessivamente cada um vá fazendo melhor, para que sabe um dia chegue tempos onde a fome seja um problema do passado, a corrupção seja um problema vencido,os hospitais públicos tenham estrutura digna e a taxa de desemprego e de analfabetismo seja mínima ou quem sabe de 0% . Talvez utopia, talvez uma possibilidade. isso o futuro irá nos dizer.
LUH SANTOS disse…
Acho que embora essa nossa nova democrácia seja uma "moleca", estaos crescidinhos pra saber[cada qual à sua maneira] o que nos fere e o que nos faz bem.

Embora estejamos em um Estado Democrático de Direito, porém representativo, o povo se mobiliza para assuntos que interferem diretamente no seu cotidiano.

Não foi assim nos Plebiscitos do regime que adotariamos, monarquia, presidencialismo ou parlamentarismo???

E no no caso do porte de armas?

E o Presidente da República, que foi impedido[e que fique claro, num Processo político de Impedimento, tal qual garante a Contituição Federal de 1988, e não usaremos o impeachment].

Sim estamos crescidinhos, e nunca toleraremos um regime ad infinitum, populista ou não.

Sou a favor sim da continuidade, justamente porquê, se não for bom, não se vota, é simples...

E o Marcelo Mayer foi feliz na sua colocção:
"...ninguém fiscaliza. mas o voto tá lá..."

Quem se lembra o nmero dos Deputasdos em que votou, e nos vereadores?
Luna disse…
Näo posso opinar das coisas que näo conheço bem. Mas foi muito interesante ver o post de Gabi, e lêr todos os comentarios.
Obrigado a todos.
Luna disse…
Gabriela, voltei prá visitar, e voltei lêr o que você e teus amigos escreveram.
Olha, ainda que eu näo more no Brasil, vais permitirme dizer, que, também moro em um país democrático, Espanha, que conhecí a ditadura.
De ahí e de aqui.
As consideraçöes que você faz säo muito inteligente, para cualquer país.
Aqui o máximo de tempo säo duas legislaturas, igual que nos EEUU.
Se näo é assim, corremos o risco de cair em outra coisa que näo é democracia.
A alternáncia de governos é bôa, porque en principio, teräo, pelo menos, no programa eleitoral, melhorar as coisas que já existem,
Lula, têm agora no seu favor, que no exterior, está bem considerado... mais os outros países näo säo os que votam. Säo os brasileiros. E vocês mandam...

Um beijinho
Luna disse…
Gabriela, no meu blog, têm um premio.
Beijinho
Gabriela Angeli disse…
Oi, Tássia!

Temos que pensar muito bem antes de apertar os botões. Mesmo com o voto aí, acredito que esse mandato estendido seja perigoso...

Que bom saber que sempre passa por aqui.

Um beijo, boa semana!

Obs: aí que delícia visitar lugares tão bonitos, fiquei com uma inveja boa agora! Risos...

***

Oi, Má!

Falsa identidade política é uma boa explicação também, que resume a falta de cuidado com o voto. Apenas apertam um botão, como se fosse um controle remoto...

Seja o Lula ou Serra, não gosto de pensar consequências que um terceiro mandato pode gerar. Pode se tornar cômodo a quem está lá, no comando de tudo...

E concordo contigo: um excelente assunto para uma cerveja! Rs

Um beijo, amigo!

***

Bela,

Reeleições criam um comodismo, não gosto disso! Rs

Um beijo!

***

Oi, Armando!

O Alan é uma graça, acho que vocês se darão muito bem! Quando precisar estou às ordens...

Um beijo!

***

Oi, Fernando!

Obrigada!

Beijos!

***

Oi, Deise!

Que isso não aconteça, por favor... rs

Beijos!

***

Oi, Rodrigo!

Não é utopia não. A renovação cria até uma certa competitividade entre os candidatos, para que um queira ser melhor que o outro e assim por diante. Ao deixarmos de renovar optamos pela situação qual como ela é, sem expectativas de melhorias ou esperança de acabar com o que não presta. Aceitamos a situação como nos servem, uma vez que temos a chance de escolher o que queremos.

Belo comentário e muito obrigada pela visita!

Beijos!

***

Oi, Luh!

Pelo menos deveríamos saber o que é bom ou ruim e, como você mesmo ressaltou o que o Marcelo disse, é por isso que o voto está aí. Entretanto, vivemos em um país no qual as pessoas lembram em quem votaram para eliminar do big brother, mas não fazem a mínima ideia de quem ocupa um cargo no legislativo da própria cidade.

Só tenho medo da continuidade sem freios e sem volta, isto é preocupante seja com o presidente atual ou com outro candidato que possa assumir.

Beijos!

***

Oi, Luna!

Você vivenciou os dois, né, Luna? Os dois regimes ditatoriais...

Aqui no Brasil, por enquanto, um candidato pode se eleger duas vezes seguidas e é justamente disso que tenho medo: de entrarmos no caminho que foge as escolhas democráticas. E a mudança de governos é primordial para melhorar o que existe ou pelo menos dar um grande passo para que isso ocorra...

Beijos!!

Observação: você não existe, Luna, obrigada pelo prêmio! = )

***

Pessoas, agradeço mais uma vez a todos pela bela discussão e pela visita! = )

Postagens mais visitadas deste blog

Não sou obrigada...

24 primaveras e uma vida toda pela frente...

Oportunismo disfarçado de bondade; oportunismo que se ostenta...