24 primaveras e uma vida toda pela frente...

Adoro fazer aniversário, mas a véspera sempre é estranha. Dá aquela sensação de que você deixou para trás sentimentos e amizades e, ao mesmo tempo, ganhou novos amigos, passou a encarar a vida de outra forma e vê tudo com mais maturidade que no passado.

Entretanto, também dá aquela sensação de insegurança boba por ficar cada dia mais velhinha, ainda mais quando se é uma mulher. No fundo você nem quer dar bola para aquilo, mas é inevitável já não começar a pensar em se cuidar mais porque as rugas são implacáveis e não vão tardar para aparecer. Você até passa a querer aproveitar a cor natural do seu cabelo porque os fios brancos já começaram a dar sinal de vida. Além disso, começa a contagem regressiva para ficar cada vez mais difícil de eliminar os quilinhos extras.

Credo, eu escrevi isso aí em cima mesmo? Acho que estou pensando igual a uma mulher de uns, sei lá, 25 anos?!? Quanta besteira! Nem completei ¼ de século ainda e não posso perder meu tempo pensando que daqui a pouquinho meu metabolismo começará a desacelerar e que as propagandas de cosméticos antiidade começarão a ser destinadas para as pessoas da minha faixa etária. Realmente não vale a pena se preocupar tanto em completar mais um ano de vida, e se for para ser assim quero mais que os potes de cremes se explodam e que o resto se inclua nisso.

Envelhecer não significa apenas ficar mais velha fisicamente, mas se sentir viva. Com os meus “quase” 24 anos a única coisa que devo levar em consideração é o desejo de correr atrás do que quero, sem nunca me esquecer do carinho que recebo de meus pais, amigos, namorado e até dos meus cachorros. Aliás, quero manter esta mentalidade aos 33, 40, 57,78 anos e em qualquer idade, pois nunca é tarde para amadurecer e se tornar uma pessoa melhor...

Quero ter ainda várias primaveras pela frente, até porque, como eu já disse, amo fazer aniversário. É aquela data só sua, na qual você recebe ligações de um monte de gente querida, sua mãe começa a falar como foi o dia que você nasceu, a tia aperta a sua bochecha, o pai fica emocionado, os avós querem fazer um churrasco para comemorar, o namorado quer ser o primeiro a desejar felicidades e os amigos, que lindos, fazem questão de mandar qualquer sinal de comunicação só para dizer “Feliz aniversário”. Quer coisa melhor do que ser paparicada o tempo todo?

Agora que o sentimento estranho de véspera já passou será que posso começar a comemorar meu aniversário? Espero que 19 de dezembro demore para passar...

PS: Para comemorar mais um ano de vida, nada melhor que Cindy Lauper ao vivo. Aposto que a data desta filmagem não fica muito distante do ano de meu nascimento...

Comentários

Emerson Souza disse…
Gabi,
Sensibilizado pela sua preocupação/ansiedade pela chegada do número 24 na sua vida fiz uma busca e, olha só, que pude constatar:
- 24h é um termo relacionado a algo que você pode contar quando precisar, a qualquer momento;
- 24 horas também é o nome de uma das séries de maior audiência no mundo, vencedora do Emmy e do Globo de Ouro de melhor série dramática;
- Também fiquei sabendo que 24 é o número de horas que foram necessárias pro Firefox baixar 8.002.530 downloads em um único dia, e entrar para o Guiness Book.
- Também fiquei sabendo que a britânica Sarah Carmen, 24 anos, sofre de uma síndrome rara, tem 200 orgasmos por dia;
- Há 24 anos a Apple lançava o seu primeiro Macintosh, dois dias depois de veicular — pela única vez na história — o famoso comercial “1984″, dirigido por Ridley Scott, durante um comercial do Super Bowl XVIII...
E por aí vai.
Parabéns, agora você já faz parte do pólo positivo do numero 24.
Bjus.
Vini (Visentini) disse…
Oi!
Vi seu recado lá no blog do Rafinha Bastos! Amanhã tem show!
Resolvi deixar um link do meu blog onde postei a caricatura dele...se quizer dar uma olhada e opinar, agradeço!
http://mamaosubmundo.blogspot.com/2008/12/caricatoon-rafinha-bastos.html
É isso aí! Parabéns e boa comemoração! Talvez seja o aniversário do qual vc vai mais rir na vida!
Done Zine disse…
Gabi, você será sempre será minha doce criança e pitu!! rss Feliz Niver!
bjos!
Gabriela Angeli disse…
Oi, Emerson!

Nem sei como agradecer esta surpresa tão boa. Fiquei muito feliz com o seu cuidado em colher informações interligadas ao número de anos que completei. Muito obrigada pelo carinho!

********************

Oi, Vini!

Você tinha razão, há tempos não ria tanto e foi o aniversário que mais ri até hoje, o Rafinha é excelente, não é mesmo? Sua caricatura ficou muito bacana...

*******************

Marcinha!!!

Você é minha anjinha, a única pessoa que além da minha mãe pode me chamar de pitú!!! rs...

Adoro essa mãe da Amandinha, viu! rsss...

Agradeço os três pelos lindos recados, beijos e obrigada pelos votos!

Postagens mais visitadas deste blog

Não sou obrigada...

Oportunismo disfarçado de bondade; oportunismo que se ostenta...